domingo, 24 de julho de 2011

DESABAFO CONTAGIANTE


Fui criado com princípios morais comuns. Quando criança, ladrões tinham a aparência de ladrões e nossa única preocupação em relação à segurança era a de que os "lanterninhas" dos cinemas nos expulsassem devido às batidas com os pés no chão quando uma determinada música era tocada no início dos filmes, nas matinês de domingo.

Mães, pais, professores, avós, tios, vizinhos eram autoridades presumidas, dignas de respeito e consideração. Quanto mais próximos,e/ou mais velhos, mais afeto.

Inimaginável responder deseducadamente a policiais, mestres, aos mais idosos, autoridades. Confiávamos nos adultos porque todos eram pais e mães de todas as crianças da rua, do bairro, da cidade. Tínhamos medo apenas do escuro, de sapos, de filmes de terror.

Hoje me deu uma tristeza infinita por tudo que perdemos. Por tudo que meus filhos um dia temerão.Pelo medo no olhar de crianças,jovens,velhos e adultos. Matar os pais, os avós, violentar crianças, seqüestrar,roubar, enganar, passar a perna, tudo virou banalidades de notícias policiais, esquecidas após o primeiro intervalo comercial.

Agentes de trânsito multando infratores são exploradores, funcionários de indústrias de multas. Policiais em blitz são abuso de autoridade.
Regalias em presídios são matéria votada em reuniões.
Direitos humanos para criminosos, deveres ilimitados para cidadãos honestos.

Não levar vantagem é ser otário. Pagar dívidas em dia é bancar o bobo, anistia para os caloteiros de plantão. Ladrões de terno e gravata, assassinos com cara de anjo, pedófilos de cabelos brancos. O que aconteceu conosco?

Professores surrados em salas de aula,comerciantes ameaçados por traficantes, grades em nossas portas e janelas.

Crianças morrendo de fome, gente com fome de morte. Que valores são esses?
Carros que valem mais que abraço, filhos querendo-os como brindes por passar de ano. Celulares nas mochilas dos que recém largaram as fraldas. TV,DVD, telefone, vídeo-game, o que vai querer em troca desse abraço, meu filho?

Mais vale um Armani do que um diploma. Mais vale um telão do que um papo. Mais vale um baseado do que um sorvete. Mais vale dois vinténs do que um gosto. Que lares são esses? Bom dia, boa noite, até mais. Jovens ausentes, pais ausentes, droga presente e o presente uma droga. O que é aquilo?

Uma árvore, uma galinha, uma estrela.
Quando foi que tudo sumiu ou virou ridículo?
Quando foi que esqueci o nome do meu vizinho?
Quando foi que olhei nos olhos de quem me pede
roupa, comida, calçado sem sentir medo?
Quando foi que fechei a janela do meu carro?
Quando foi que me fechei?
Quero de volta a minha dignidade, a minha paz.
Quero de volta a lei e a ordem, a liberdade com segurança.
Quero tirar as grades da minha janela para tocar as flores.
Quero sentar na calçada e ter a porta aberta nas noites de verão.
Quero a honestidade como motivo de orgulho.
Quero a retidão de caráter, a cara limpa e o olho no olho.
Quero a vergonha, a solidariedade e a certeza do futuro.
Quero a esperança, a alegria.
Teto para todos, comida na mesa, saúde a mil.
Não quero listas de animais em extinção.
Não quero clone de gente, quero cópia das letras de música, cultura e ciência.
Eu quero voltar a ser feliz!
Quero dizer basta a esta inversão de valores e ideais.
Quero mandar calar a boca de quem diz "a nível de", "enquanto pessoa","visa resgatar".

Quero xingar quem joga lixo na rua, quem fura a fila, quem rouba, quem ultrapassa a faixa, quem não usa cinto, quem não dignifica meu/seu voto.
Quero rir de quem acha que precisa de silicone, lipoaspiração,dieta, cirurgia plástica, carro zero, laptop, bolsa XYZ, calça ZYX para se sentir inserido no contexto ou ser "normal".

Abaixo o "TER", viva o "SER"!

E viva o retorno da verdadeira vida, simples como uma gota de chuva, limpa como um céu de abril, leve como a brisa da manhã! E definitivamente comum, como eu.

ADORO O MEU MUNDO SIMPLES e COMUM.

Vamos voltar a ser "gente"? Ter o amor, a solidariedade, a fraternidade como base.
A indignação diante da falta de ética, de moral, de respeito...
Discordar do absurdo. Construir sempre um mundo melhor, mais justo, mais humano, onde as pessoas respeitem as pessoas.
Utopia? Não...se você e eu fizermos nossa parte e contaminarmos mais pessoas, e essas pessoas contaminarem mais pessoas... hein?!

Quem sabe?...

"Por um mundo mais humano !!!


(Desconheço o Autor)


texto - internet
imagem - dehynha.multiply.com

13 comentários:

soniaconsult disse...

Jorge,
este texto toca no fundo da consciência.
Outro dia no trabalho um rapaz (jovem mesmo) disse que falou brincando pra avó...
Vó, vai tomar no ...
Fiquei horrorizada!
Aonde que está o respeito?
E é bem assim. Já não escutamos as crianças dizer senhor, senhora para os pais imagine para os mais velhos.
Tudo começa em casa. Se não começa...é o problema.
bjos meu lindo, uma boa semana

Bloguinho da Zizi disse...

Pensar que antigamente não se ouvia falar de stress, ansiedade, síndrome do panico, causas hoje frequentes desencadeadas por esses comportamentos alucinados que vivemos.
E o perigo maior, quando um pai e um filho se abraçam, coisa que deveria ser normal, são confundidos e atacados.
A cada dia o homem se afasta mais de Deus, da Essência.
Faço minha parte, do que aprendi e vivi, repasso.

Texto excelente, amigo Jorge.
Repassando pra lista de e-mails.

Gratidão
Beijinhos e uma semana repleta de paz.

Jorge disse...

Sonia,
concordo com você quando diz da educação no lar.
Sem educação em casa, as crianças aprendem com o mundo a serem o que, talvez, no fundo, não querem ser.

Minha amiga, uma semana de luz em teu coração!
Beijo

Jorge disse...

São doenças mais atuais, consequencia, creio, do medo que impera em nós, não é mesmo, Zizi?
Ao mesmo tempo que isto acontece, pelo menos a Ciência, principalmente a Psicologia vem buscando respostas a isso e descobrindo caminhos para ajudar-nos a encontrar o caminho de nós mesmos, que por algum motivo, nos perdemos.

Anjo, beijo no coração!!

Estrela disse...

Bem, Jorge. Se você postou foi porque,como eu,
também compartilha do mesmo sentimento de indignação, por esses valores terem se perdido numa década não tão distante de nós. Nem mesmo acho que perderam-se, mas que ficaram adormecidos, talvez, por medo de sermos nós mesmos perante a sociedade sempre em mutação. Beijos querido amigo. Muita paz.

Regina Rozenbaum disse...

Sabe Jorge, lendo esse texto me dá um aperto no coração...é que ando observando como estou "demodê" nesse mundo contemporâneo que perdeu a delicadeza dos pequenos gestos, da solidariedade simples e gratuita, da educação em tudo e com todos, das pequenas preciosidades diárias. Mas, sigo em frente mesmo me sentindo uma ET nesse nosso planetinha.
Beijuuss n.a.

ⓣⓔⓡⓔⓢⓐ ⓒⓡⓘⓢⓣⓘⓝⓐ disse...

Oiee!!
Nosso post foi uma verdadeira transmissão de pensamento, né amigo??
Linda semana pra ti!
Bjs♥ e paz!!

Jeanne Geyer disse...

Pois é, continuo me indignando sozinha em meio à apatia generalizada. acostumamos às grades, ao medo, à violência física e mental que permeia as relações sociais.
é urgente pensar como grupo. ou nos salvamos unidos ou naufragamos tragicamente separados, divididos em tribos...
desculpe o desabafo mas este texto "pegou" fundo...
Beijos

Jorge disse...

É. E nem sempre a mutação significa melhorar. Afinal, não temos controle sobre as nossas vidas, por medo afastamos da vida, tornamo-nos mais virtuais e digitais por comodismo e tantas outras coisas que nos paralisam a alma.
Ainda assim, cabe a cada um de nós fazermos a nossa parte se queremos ajudar a melhorar o mundo, não é?
Estrela Luminosa, um doce beijo!!!

Jorge disse...

Realmente. Onde o encanto que a vida nos proporcionava antigamente?
Estamos ET's, mas com toda a capacidade de nos melhorarmos, mesmo assim. É o que nos incentiva.

Minha amiga, beijo!

Jorge disse...

Fico feliz que você está bem, graças a Deus!!!

Menina Sorriso, um beijo, com muito carinho!!!

Jorge disse...

Jeanne,
para pensarmos em melhorar em grupos, devemos melhorar a nós mesmos. Mesmo que nas tempestades, onde nos sentimos perdidos, muita vez isolados, desanimados, ainda somos capazes de dar a volta por cima. Somos solitários na nossa caminhada evolutiva, por isso, com forças interiores para superar os obstáculos.

Minha doce amiga, beijo em teu coração!!!

ValériaC disse...

Muito pertinente este texto... infelizmente o ser humano foi de um extremo ao outro e ainda não encontrou o equilibrio do bem viver, do respeito, da humanidade em si, no melhor sentido da palavra.
Creio que um mundo mais humano, mais pleno de amor, de respeito, solidariedade e paz é sonho de muitos, mas cabe começarmos em nós estas transformações e expandi-las para o mundo.
Beijinhos a ti amigo...
Valéria

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails