sexta-feira, 8 de julho de 2011

JOGO DE CINTURA


Quando afinal, tudo estava certo, no lugar exato, se encaixando, tudo mudou. Outra vez.
A história era bem aquela, as coisas não eram bem assim, o caminho não é mais aquele, a pessoa não era tão legal, o namoro acabou, o casamento gorou, o emprego dançou. De repente, o susto de novo, a falta de chão. Tudo que era deixa de ser. Muda o panorama, o horizonte, a perspectiva, a vida. Canseira, preguiça, raiva.
Quando chegará a minha vez? Nunca. Pelo menos não desse jeito que a gente fantasia "a nossa vez". Não existe um momento estático em que tudo fica em um determinado jeito ruim, nem um determinado jeito bom. O bom e o ruim passam. Só há uma coisa segura, certa e imutável na vida: Nada é seguro, certo e imutável.
Por isso, não adianta ficar esperando a vez chegar. A vez já chegou, está sendo agora, o melhor a fazer é aproveitar a mudança para ver, refletir, mudar o ponto de observação, considerar o mundo sob uma outra ótica, outra lógica, outros meios de conhecimento.
Não adianta olhar pra trás e curtir aquela dorzinha funda, por trás da mudança: infelicidade de agora lembrando da felicidade de ontem.
Mais construtivo é viver com a mudança. Algumas reflexões que passam pela minha cabeça, quando me vejo na situação de enfrentar a mudança.
Não é bom controlar o mundo lá fora, segurar, prender, forçar para que as coisas se encaixem em um jogo de quebra-cabeça criado pela nossa imaginação.
Controlar o de fora é impossível. Quebra! O negócio não é esperar que o mundo se adapte a nós. Nós temos que mudar para estar em harmonia com a nova situação lá fora.
Ter flexibilidade. Jogo de cintura. Ser leve. Retirar peso. Flutuar como pluma, dançar com o vento, sem resistência, sem oposição.
Pensar que a mudança por pior que seja, sempre traz com ela um certo alívio. Passado um período difícil de transição, cheio de incerteza e confusão, vem o prazer da descoberta do novo, o novo lugar, o novo ambiente, a nova alegria e a esperança da reconstrução.
O movimento cai, levanta, constrói; cai, levanta, constrói, de novo e de novo enrijece o músculo, aumenta a elasticidade, a força, o jogo de cintura, a capacidade de viver melhor a vida.
Sobretudo não ter medo de perder. Com medo de perder, não se arrisca. Com medo de morrer não se vive.
Lembrar que na praia, cada onda que cresce e se desenvolve deve à sua beleza, ao desmanchar da onda que a procedeu. E considerar as perdas como batalhas, não como a grande guerra.
Enfrentar o momento da partida, mesmo quando não se tem um lugar certo para ir.
Abrir para o desconhecido, deixar o desconhecido entrar e atrapalhar.
Olhar a mudança como o natural e não a exceção. A surpresa, a coisa ruim. Viver é um processo. Mudança é vida. Só não muda quem está morto. E nós estamos "vivinhos da Silva".


(Fátima Ali)


texto - internet

imagem - juniorkruger.blogspot.com

6 comentários:

Jorge disse...

No mundo de hoje, jogo de cintura é uma necessidade. Tantas mudanças, tanta velocidade de informação, visual ou não, tantas situações que passamos, só com o flexibilidade conseguimos nos manter em certo equilíbrio. E quanto mais nos esforçamos em saber lidar com a vida, com serenidade, mais vamos percebendo que a vida é simples; nós é que complicamos e tornamo-nos rígidos.

Abraços!

soniaconsult disse...

É verdade, Jorge.
Por vezes fazemos uma tempestade, sem motivo.
Mesmo sendo uma caixinha de surpresas o dia de amanhã, temos como desenrolar com suavidade e paciência.

Bjos meu querido
tua foto pintou lá no blog!
Por que será?

ELIANA-Coisas Boas da Vida disse...

NÃO GOSTO MUITO DE MUDANÇAS ,MAS SEI QUE É UM PROCESSO QUE TEM QUE DESENROLAR SEMPRE!
BEIJO

ArcadoAutoConhecimento disse...

Jorge, meu amigo. Que texto m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-o!!! Vida é movimento, é mudança, é estar constantemente se adaptando ao novo e ao desconhecido. É nesse processo que crescemos, evoluimos. Beijos e ótimo domingo.

Paula Moraes disse...

Meu querido Jorge, é o que mais importa hoje em dia MUITO jogo de cintura, pra tudo...Em todas as áreas...

mas estou aqui hoje não apenas pra dizer que seu texto está massa, como sempre...rs
Estou tbm pra dizer que tem um selinho pra vc na página selos e carinhos, no fim da página.
BJs e bom domingo.

Lena disse...

Jorge,meu querido
Texto hiper completo instigando à uma reflexão enorme sobre o tema.Mas que deixemos sempre claro, como escrito no texto, as mudanças são necessárias para que a vida possa existir. Bjs, lindo texto!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails