sábado, 14 de novembro de 2009

YUDISTHIRA ÀS PORTAS DO CÉU


(conto hindu)

Yudisthira às portas do céu

Esta história é tirada do Mahabharata que é, junto com o Ramayana,
um dos grandes poemas épicos da Índia.

O bom Rei Yudisthira governava o povo de Pandava havia muitos anos e conduzira-o a uma guerra vitoriosa, porém muito longa, contra gigantescas forças do mal. Concluídos os seus esforços, Yudisthira percebeu que já passara muitos anos na terra e que era hora de partir para o reino dos Imortais. Depois de terminar o que planeara, dirigiu-se até à grande Montanha a fim de alcançar a Cidade Celestial. A sua linda esposa, Drapaudi, foi com ele, e também o acompanharam os seus quatro irmãos. Logo no início do caminho, juntou-se a eles um cão, que os seguia em silêncio.

Mas a jornada até à montanha era longa e penosa. Os quatro irmãos de Yudisthira foram morrendo pelo caminho, um a um, e, depois deles, a linda esposa Drapaudi. O Rei ficou totalmente só, exceptuando o cão, que o acompanhou fielmente por toda a árdua e demorada subida em direcção à Cidade Celestial.

Finalmente os dois, exaustos e enfraquecidos, chegaram diante das portas do Firmamento. Yudisthira curvou-se em humilde reverência, pedindo que fosse aceite.

O céu e a terra encheram-se de estrondoso ruído quando o Deus Indra, o Deus de Mil Olhos, chegou para receber o Rei no Paraíso. Mas Yudisthira ainda não estava pronto.

— Sem os meus irmãos e a minha querida esposa, a minha inocente Drapaudi, não desejo entrar no Céu, ó Senhor de todas as divindades.

— Não temas — respondeu Indra. — Encontrá-los-ás a todos no Céu. Eles chegaram antes e estão aqui!

Mas Yudisthira ainda tinha um pedido a fazer.

— Este cão acompanhou-me por todo o caminho até aqui. É devotado a mim. Pela sua fidelidade, não posso entrar sem ele! E além disso, o meu coração tem-lhe muito amor.
Indra balançou a enorme cabeça e toda a terra tremeu.

— Só tu podes ter a imortalidade — disse ele — e a riqueza, e o sucesso, e todo o júbilo do Céu. Conquistaste isso empreendendo a árdua jornada. Mas não podes trazer um cão para dentro do Céu. Livra-te do cão, Yudisthira. Não é nenhum pecado!

— Mas para onde irá ele? E quem irá acompanhá-lo? Ele desistiu de todos os prazeres da terra para ser meu companheiro. Não posso abandoná-lo agora.

O Deus irritou-se com aquilo e disse com firmeza:

— Precisas de estar puro para entrar no Paraíso. Um simples toque num cão eliminará todos os méritos da oração. Reconsidera o que estás a querer fazer, Yudisthira. Deixa que o cão se vá.

Mas Yudisthira insistiu:

— Ó Deus de Mil Olhos, é difícil para uma pessoa que sempre tentou ser justa fazer algo que considere injusto – mesmo que seja para entrar no Firmamento. Não desejo a imortalidade se para tanto é preciso livrar-me de alguém que me é devotado.
Indra instigou-o mais uma vez:

— Deixaste para trás, na estrada, quatro irmãos e a mulher. Por que não podes deixar também o cão?

Mas Yudisthira respondeu:

— Abandonei-os apenas porque já tinham morrido e eu já não poderia ajudá-los nem trazê-los de volta à vida. Enquanto estavam vivos, não os abandonei.

— Estás disposto a abandonar o Céu, então, por causa desse cão? — perguntou-lhe o Deus.

— Grande Deus de todos os Deuses — retrucou Yudisthira — sempre mantive a minha promessa: nunca abandonar quem tivesse medo e viesse à minha procura, quem estivesse aflito e desvalido ou quem estivesse fraco demais para se proteger sozinho e desejasse ainda viver. Acrescento agora um quarto elemento. Prometo não abandonar quem for devotado a mim. E não vou abandonar o meu amigo.

Yudisthira baixou-se para acariciar o cão e estava prestes a afastar-se tristemente do Céu quando, de repente, bem diante dos seus olhos, aconteceu um prodígio. O cão fiel transformou-se em Dharma, o Deus da Virtude e da Justiça.

Indra disse:

— És um bom homem, Rei Yudisthira. Demonstraste fidelidade aos fiéis e compaixão por todas as criaturas. Mostraste-te capaz disso ao renunciares aos próprios Deuses em vez de renunciares a esse humilde cão que era o teu companheiro. Serás honrado no céu, ó Rei Yudisthira, pois não existe um acto que seja mais elevado e mais ricamente recompensado do que a compaixão para com os humildes.

Então, Yudisthira entrou na Cidade Celestial, tendo ao lado o Deus da Virtude. E lá tornou a encontrar-se com os irmãos e a querida esposa para desfrutarem da eterna felicidade.

William J. Bennett
O Livro das Virtudes
Editora Nova Fronteira, 1995
Adaptação


endereço: http://interculturalidades.wordpress.com/2008/04/24/yudisthira-as-portas-do-ceu/

imagem: http://www.tribosdegaia.org



********



SELO: DECLARAÇÃO DE AFETO


Recebi esta doce carinho das minhas grandes amigas MARIA JOSÉ do blog http://arcadoconhecimento.blogspot.com/ e da JULIMAR do blog http://julimarmurat.blogspot com. Obrigado, Luzes Amigas!

Bem, funciona assim:
- Escolhemos dez amigos para declarar a nossa amizade e os nomeamos num post.
- Em seguida visitamos seus blogs e comunicamos a nomeação.
- Cada um deverá nomear mais dez, e assim sucessivamente.
- Não há prêmios, apenas nossa declaração sincera de afeto.

Amigo(a) do coração
A amizade é sempre de coração para coração. Significa solidez na compreensão, no respeito, na alegria, enfim, tudo quanto é sentimento positivo.
A alegria que sinto em compartilhar as mensagens com vocês e com novos amigos que surgem, não tem como explicar. É somente sentir.
Obrigado por essa trroca tão divina onde aprendo a compreender que a vida, por ser uma dádiva de Deus, é para ser vivenciada na sua plenitude de Amor.
Muito obrigado, meus amigos, por vocês estarem perto sempre!
Jorge

É difícil realmente escolher apenas 10, mas se é assim, vamos lá:

1- Aventurinhando;
2- Saracotear;
3- Luz de nossas vidas;
4- entimento e Emoções;
5- Compreender e Evoluir;
6- Espírito Azul;
7- Pensando Bem;
8- Falando.com;
9- A Inteligência do Lótus e
10- Felicidade à Vista...

Um forte abraço!



27 comentários:

Anônimo disse...

A Fidelidade é o principal...Para se conhecer realmente quem ao nosso lado esta......pois como um cãozinho é na Dor e nas Alegrias que estamos para compartilhar!!!Levamos anos ao lado de alguém e não a conhecemos de Verdade.Mas nas horas do infortúnio das Feridas da Alma se tornarem expostas é que vamos ver quem realmente é nosso Amigo e o Ser que se manifesta nesse momento. Doando-se, desprendendo-se,sendo incompreendido pelos ditos normais,sendo apedrejado com injúrias e defamações.Mas seguindo fielmente seu objetivo. Ajudar o seu Amor a ficar bem!! Seu Amor..pode ser seu filho,seu irmão,sua mãe,seu pai,seu esposo,ou vice versa.è nesse momento que vamos ter a certeza que tdo valeu a pena!!! A sua dedicação e despreendimento ajuda vc a servir seu próximo e a si mesmo. Não com coisas materias,mas com o mais puro Amor. Curando as feridas da Alma!! Vc estará ganhando Paz no coração e Alma!!! Bélíssima a história do Rei Yudisthira por seu cãozinho.A sua fidelidade mostrou-lhe a verdadeira Pureza do Amor.. através do Deus da virtude e justiça (Dharma).Onde eu for...levarei meu cãozinho e não deixarei ele por nda nesse mundo!!! Abços!!

Patricia Cristina disse...

Jorge, meu amigo querido.
Não tens noção do quanto me honra receber um afeto seu.
Muito...muitoobrigada pela amizade e pelo lindo selo!
Abraços fraternos

Kelly disse...

Jorge, que texto maravilhoso e revelador. Como é valioso o ser que sconsegue ser fiel aos seus principios, custe o que custar. Tenho muito a aprender. bjs

Maria José disse...

Jorge. Que lição maravilhosa a de Yudisthira. Compaixão, fidelidade, amor, fraternidade, humildade.... quanta coisa para introjetarmos em nossa vida diária!!! Grande lição. Beijos.

ஜSaraஜ disse...

Oi Jorge Querido!
Obrigada por mais este selo.
Bjs e um Excelente Final de Semana!

Jorge disse...

Amigo Anônimo
Ser fiel, acredito, começa em cada um de nós. Assim, naturalmente seremos fieis a todos mesmo porque não existe prêmio maior que a consciência tranquila.

Obrigado pelo belo comentário!

Abraços

Jorge disse...

Patricia,
fico feliz que tenha gostado!!
Sabe que a amizade é troca. Então somos amigos!!!

Um beijo!

Jorge disse...

Oi, Keely.

Acho que todos nós temos muito a aprender. Mesmo porque a vida está aí para nos testar sempre se realmente colocamos em prática o Evangelho.

Beijo

Jorge disse...

Maria José!!!
Chegará um momento que estaremos exteriorizando todas as virtudes. Quando? Depende de nós!!!

Beijo!

Jorge disse...

Sara!!

Nada de agradecimento. Foi de coração, tão somente.

Beijo

Ritinha disse...

Linda mensagem. De conteúdo profundo, me faz refletir se sou tão fiel quanto este Rei.

Gostei demais.

Beijinho,
Ritinha

Marcia disse...

Olá amigo, tudo bem?
Para mim é uma honra receber um carinho seu através do selinho. Muito obrigado! Na verdade meu blog ainda é um "bebê" tá engatinhando ainda, nao esperava por isso tao cêdo; Bem só tenho a agradecer. Tem sido uma experiência maravilhosa para mim, conhecer pessoas, poder compartilhar dos seus pensamentos, ideas e ideais, cada um respeitando a ideologia dos outros, é de fato muito especial.
Fiquei feliz ontem à noite ao abrir o blog e ver seu comentário e me oferecer o selinho.
Jesus te ilumine sempre e te dê muita inspiracao!
Abracos e votos de uma semana cheia de paz e saúde,
Márcia
compreendereevoluir.blogspot.com

Julimar Murat disse...

Oi meu amigo

linda mensagem que nos faz refletirmos quanto aos nossos verdadeiros princípios que devem ser sempre defendidos em qualquer situação. Por isso é necessário acreditarmos neles e defende-los até a morte.

Um grande beijo

Julimar

Jorge disse...

Ritinha,
Seja bem vinda!!
Será que alguém é fiel aos seus princípios?
Para refletir mesmo.

Beijo,
Jorge

Jorge disse...

Márcia

que bom que gostou. Seu blog é novo, mas mostra conteúdo. E vamos aprendendo sempre com amigos blogueiros.

Um beijo e uma semana de muita luz!

Jorge

Jorge disse...

Juli!!!

É verdade!!
Não devemos ter receios de seguirmos nossos princípios. E defendê-los sempre!!!

Meu Anjo, tenha uma semana de alegrias e realizações,
Jorge

Jeanne disse...

Que lição de vida importante este texto nos passa! Chegar a este extremo para defender um ser que foi amigo fiel, realmente é um ato de coragem e desprendimento...
Beijos

Jorge disse...

Jeanne
Coisa do ser humano que vai de extremo ao outro. Com todo potencial de Amor, nos emociona uma atitude tão poderosa como este. E de muito importante também por ele ser um rei, que prefere ser servido a servir.

Jeanne, tenha uma semana de muito amor,
Jorge

Espírito Azul disse...

Jorge, muito obrigado por mais este carinho! Um grande abraço.

Valerie disse...

Bom dia querido Jorge!

Obrigada pela pelo selinho e acredite, foi um dos mais lindos que recebi.
Acho tão necessário a gente mostrar às pessoas o quanto elas são importantes prá nós, expressar carinho sem medo e sem esperar reciprocidade, aparar as arestas com o outro enquanto se está a caminho...porque, como dizia o poeta 'é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã, porque na verdade não há'.

Obrigada a você, por estar por perto, sempre.

Paz e luz!

Jorge disse...

Amiga Espirito Azul,

Obrigado por vir até aqui!!!
beijo,
Jorge

Jorge disse...

Valerie
Fiquei contente por você ter aceito o selinho.
A troca de vibrações entre todos nós nos motiva a seguir nosso caminho pois são essas pessoas que fazem valer a pena a vida.
Se não fosse o blog não teria te conhecido.
Obrigado, digo eu, por você estar sempre perto.

Beijo e uma exfelente semana!!

Jorge

Psiquismo Desmistificado disse...

Meu querido amigo Jorge,
Esse texto é belíssimo. A lição de Yudisthira nos mostra quantos caminhos precisamos percorrer em nossa evolução.

Agradeço e fico muito feliz por sua afeição e me presentear novamente com um selo.
E um selo que vem com amizade de coração é recebido também com coração aberto.
Um grandioso e fraterno abraço em ti

Psiquismo Desmistificado disse...

Meu amigo
Deixo um selo para ti em meu blog
Abraços

Fernando Christófaro Salgado disse...

Jorge, meu amigo,

Sempre quando sou lembrado em meio a tantos blogs que nos trazem ótimos ensinamentos me sinto muito satisfeito!
Não há dia em que eu não reserve um tempo para aprender com todos que compartilham suas idéias, textos e experiências através dos blogs!

Abraços,

Fernando.

Jorge disse...

Amigo Psiquismo

Sempre bom a troca de vibrações de amizade com blogs que nos identificam. Aprender, compreender e viver não tem preço ainda mais com amigos como você!!

Um grande abraço

Ah! Irei buscar o selo. Obrigado, Amigão!!!

Jorge disse...

Fernando, meua migo!!!

Você coloca coração no que escreve, o que nos faz sentir teu belo coração.

Um forte abraço,

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails