terça-feira, 22 de março de 2011

UMA HISTÓRIA DE VIDA


Houve uma vez na história do mundo, um dia terrível em que o Ódio que é o rei dos maus sentimentos, dos defeitos e das más virtudes, convocou uma reunião urgente com todos eles.
Todos os sentimentos escuros do mundo e os desejos mais perversos do coração humano chegaram a esta reunião com muita curiosidade para saber qual era o motivo desta.
Quando todos já estavam lá, falou o Ódio:
"- Os reuni aqui porque desejo com todas as minhas forças matar alguém".
Todos ali, não estranharam muito, pois era o Ódio quem estava falando e ele sempre quer matar alguém,
mas, todos se perguntavam, quem seria tão difícil de matar que o Ódio necessitava da ajuda de todos.
"Quero matar o Amor" - disse.
Muitos sorriram com maldade,
pois mais do que um ali, tinha a mesma vontade.
O primeiro voluntário foi o Mau Caráter, que disse:
"- Eu irei e podem ter certeza que em um ano o Amor terá morrido, provocarei tal discórdia
e raiva que não vai conseguir suportar".
Depois de um ano reuniram-se outra vez e ao escutar o
relato do Mau Caráter ficaram decepcionados.
"- Eu sinto muito, bem que tentei de tudo, mas cada vez que eu semeava discórdia,
o Amor superava e seguia seu caminho".
Foi então quando muito rapidamente se ofereceu
a Ambição que fazendo alarde do seu poder disse:
"- Já que o Mau Caráter fracassou irei eu.
Desviarei a atenção do Amor, com o desejo por riqueza e pelo poder,
isso ele nunca irá ignorar".
E começou a Ambição o ataque contra sua vitima,
que efetivamente caiu ferida,
mas depois de lutar encontrou a cura, renunciou a todo desejo exagerado de poder e triunfo.
Furioso o Ódio enviou os Ciúmes, esses bufões perversos inventaram todo tipo de artimanhas
e situações para confundir o Amor e machucaram-no com dúvidas e suspeitas infundadas, mas o Amor confuso chorou e pensou que não queria morrer e
com valentia e força se impôs sobre eles e os venceu.
Ano após ano, o Ódio seguiu em sua luta enviando a Frieza, o Egoísmo, a Indiferença, a Pobreza, a Enfermidade e muitos outros, que fracassaram sempre.
O Ódio convencido de que o Amor era invencível,
disse isso aos demais:
"- Nada pude fazer, O Amor suportou tudo,
levámos muitos anos insistindo e não conseguimos".
De repente de um cantinho do auditório se levantou um sentimento pouco conhecido e que se vestia todo de preto.
Com um chapéu gigante que escondia seu rosto e não deixava ver seu rosto.
Seu aspecto parecia a morte.
"- Eu matarei o Amor, disse com segurança".
Todos se perguntavam quem era esse
que pretendia fazer só o
que nenhum deles havia conseguido.
O Ódio disse: "- Vá e faça".
Havia passado pouco tempo,
quando o Ódio voltou a convocar
a todos para comunicar-lhes que finalmente
o Amor havia morrido.
Todos estavam felizes mas também surpresos.
E o sentimento do chapéu preto falou:
- "Aqui eu os entrego o Amor
totalmente morto e esquartejado."
E sem dizer mais nada já estava saindo.
"- Espera.... - disse o Ódio
"- Em tão pouco tempo você eliminou-o completamente, deixando-o desesperado e por isso mesmo não fez o menor esforço para viver!
Quem é você?".
O sentimento pela primeira vez levantou seu horrível rosto
e disse:
-"Sou a rotina".

Desconheço o autor


texto - internet
imagem - mamaeecia.com.br

11 comentários:

Kiro Menezes disse...

Nossa... Fiquei arrepiada!!!!

É lindo!

Kiro Menezes disse...

Tomei a liberdade de roubar-te...



http://diariodakiro.blogspot.com/2011/03/uma-historia-de-vida-blog-nectan.html


Beijos querido ♥

soniaconslt disse...

Ela mata mesmo!
Mas tem um lado bom...educa!
As crianças para obterem um equilíbrio e se portarem bem, precisam de uma rotina, e funciona.
A rotina educa, cansa e mata.

Carmem L Vilanova disse...

Meu querido amigo...
Obrigada por sua paciência em esperar-me de volta por aqui... o corre-corre dos meus dias (minha rotina) acaba por matar a esperança de poder seguir sendo frequente e receber e dar tanto carinho a tanta gente que me estima e a quem amo demais, meus amigos... mas cá estou de volta e verei se pouco a pouco sairei deste emaranhado de desorganização e volto a publicar com mais frequência...
Que lindo texto, mas eu acredito que uma coisa puxa a outra e a rotina sozinha não consegue matar o amor... o que mata o amor é a combinação: rotina-indiferença-insegurança-desatenção-ingratidão... esta receita sim... é infalível...
Beijos, flores e milhões de sorrisos para ti, meu irmão do Universo!!!

ValériaC disse...

Belo texto, bela reflexão. Muitos são os fatores que podem prejudicar o amor, é verdade, e a rotina realmente tem um poder destrutivo muito grande na vida das pessoas, que deixam de investir com qualidade no Amor.

Mas, Amor quando é verdadeiro, se for cultivado com dedicação, absolutamente nada o destruirá.

Mas, isto está nas mãos de cada um de nós, não é mesmo?

Meu querido, linda tarde e beijinhos...
Valéria

Lena disse...

Jorge,
Muito legal a história!
E completamente inesperado o final: quando pesnsei que o Amor fosse resistir, imbatível, vem a Rotina e o esmaga. Acho, como a Valéria, que o Amor supera tudo, mas temos também que ficarmos de olhos abertos, pq a rotina é uma víbora que mata sem dó nem piedade.
Bjs, meu amigo!

Jeanne disse...

O amor tem que ser alimentado sempre, mas acho que nada mata o amor, ele pode até transformar-se em raiva, mágoa...
Beijos

C. disse...

Linda a mensagem desse texto!
Com o tempo, a gente se acostuma com os mesmos "roteiros", parece que eles nos "garantem" alguma coisa, e quando acordamos já nos perdemos nos caminhos. E os caminhos do amor sao sempre renováveis, pelo menos é o que dizem...

Beijocas

_

SARA disse...

Querido Jorge!!!
Rotina...Não há ser que não conviva com ela...rs
Bjs.

MENTORESDELUZ.BLOGSPOT.COM disse...

querido amigo que historia linda e profunda,espero nunca deixar que o amor que cultivo passe por esta triste rotina,um sentimento deprimente,mau e nefasto,,chouuu,,
longe de mim,rotina malvada,
um grande abraço,sempre muita luz no coração anjo de luze paz

marlene

Socorro Melo disse...

Ih, é arrepiante mesmo!

É, a rotina é uma desgraça, precisamos inovar mesmo, constantemente. Até o amor, como vimos, é capaz de sucumbir a rotina. Que horror!

Excelente mensagem.

Socorro Melo

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails