quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

PARALELAS



Letícia Thompson

As coisas que possuímos se apegam a nós e nós a elas.
Os objetos contam histórias, nos fazem lembrar, até sentir de novo, mesmo se de forma mais suave, as mesmas sensações.

Na viagem da vida, as coisas que adquirimos depois que o coração desejou tanto e que nos deixaram orgulhosos da conquista, colam-se a nós como se às vezes não pudéssemos viver dissociados. Nosso apego à matéria nos dá a sensação de que existimos, pois são provas materiais, tangíveis de que a nossa vida foi rica em acontecimentos.

É muito bom ter uma história passada, porém a história continua... e muitas vezes para que possamos avançar nela,
temos que achar espaço para as novas coisas.
Se não aprendemos a nos desprender das antigas, formaremos em nós entulhos que causarão desordem na nossa vida.

Não podemos querer avançar e guardar sempre um pé atrás.

Podemos possuir o mundo inteiro, mas quando nossa última hora chega, tudo fica. O que precisamos aprender é saber reconhecer o que é importante, o que realmente nos enriquece, o que ficará mesmo depois da nossa partida.

Ser feliz, fazer outros felizes, estar contente de si, ter amigos, um amor de verdade, valem mais que todo o ouro do mundo junto.
E são essas riquezas que devem se impregnar em nós, são esses tesouros que devemos buscar.

Às vezes Deus nos dá a oportunidade de recomeçar um caminho e nós o perdemos porque não soubemos abrir mão
do nosso passado.
Mãos que recebem estão sempre abertas, numa atitude paralela de oferta e acolhimento. As coisas passadas tiveram seu momento e ficarão guardadas em nós, mas é para frente que se anda.

O valor do que somos é muito maior que o do que possuímos.
Lamentar coisas perdidas não acrescenta um mínimo à nossa vida, mas a esperança de dias melhores, que damos e que nos damos, é um tesouro de valor eterno e inestimável.


endereço e imagem: internet


27 comentários:

Ju Fuzetto disse...

Muito interessante o texto!!

parabéns pelo blog!!!

abraço

Maria José disse...

Jorge. Já estava com saudade. Senti sua falta. Pensei que estivesse de férias. Este texto, como todos os de Letícia Thompson, é maravilhoso. Leva-nos a grandes reflexões, e, consequentemente, à vontade da reforma íntima. Beijos e estou feliz com sua volta.

Elizabeth disse...

Olá Jorge,
Um bom dia para voce, esse texto é muito lindo, realmente, o desprendimento é algo dificil de ser aprendido.
Até mais.

Kelly disse...

Muito obrigada por suas palavras no meu blog, é muito bom poder contar com o incentivo e apoio dos amigos. beijos

Jorge disse...

Olá, Ju

Obrigado pela sua visita. Fico feliz por ter gostado deste cantinho!!

Um beijo,
Jorge

Jorge disse...

Maria José,
eu também senti saudade,Anjo!
Fácil de ler, fácil de compreender, difícil de realizar, né?

Um beijo, minha doce amiga,
Jorge

Jorge disse...

Olá, Elizabeth

Isso realmente é difícil. Por isso vale a pena superar.

Um beijo,
Jorge

Jorge disse...

Kelly,
minha amiga de longas eras, querer o bem dos amigos é sempre, porque não dizer, um ato de amor.
Uma vontade do coração para o coração.

tenha, minha amiga, um dia de muitas alegrias!
Com carinho,
Jorge

ஜSaraஜ disse...

Oi Jorge!
Tbém senti sua falta por aqui...
Que bom q voltou!
Gostei muito desse texto, já há algum tempo que adotei a simplicidade na minha vida..."Menos é Mais".
Fiquei mais leve, menos ansiosa e bem mais feliz!
Bjs Querido e uma Excelente semana à vc!

Norma Villares disse...

Jorge bom amigo da alma e do coração,

Que texto lindo! Chegou na hora certa. sincronicidade.

Como ficamos à toa, atrás de coisas do passado, de amores do passado...
Como sofremos...
Já passou, não volta mais.

"Roupas Velhas são Macias, mas não esquentam mais"

Grande a fetuoso abraço

Norma Villares disse...

Jorge, este gadget dos SELINHOS, tira a visão do texto. coloca ele mais embaixo.

Jorge disse...

Sara,
Concordo com você que menos é mais.
Ser simples é ter coração mais leve.

Sempre bom te rever, Sara!!!
Beijo!!

Jorge disse...

Norma, Anjo bom!!!
Sempre ótimo seus comentários!!!
Quanto ao gadget dos selinhos, não sei se entendi, de qualquer forma, abaixei-os e não sei se deu certo ou mesmo se é isso que fiz.
Norma, sou meio que ignorante quanto aos termos usados e no geral, de PC. Só sei o trivial.

Um beijo, com amor,
Jorge

Blogat disse...

Comentário perfeito para este texto é seu próprio texto sobre"quem sou eu",ao lado de sua foto...nada a crescentar.
A não ser que TB senti sua falta.Beijo

Fernando Christófaro Salgado disse...

Amigo Jorge,

Que bom que retornou com suas postagens!
Vou comentar uma frase pontual: "Às vezes Deus nos dá a oportunidade de recomeçar um caminho e nós o perdemos porque não soubemos abrir mão
do nosso passado."
Esta é uma grande verdade! Nos sentimos, muitas vezes, amarrados ao passado e obstruimos nossa mente e coração para a chegada de coisas novas, para novas experiências e sentimentos.
Guardemos o que foi bom, seguindo sempre em busca de algo melhor, para nós mesmos e para os que estão a nossa volta.

Grande abraço,

Fernando C. Salgado.

Jorge disse...

Alice

Obrigado pelo teu carinho e amizade,

Com todo carinho,
Jorge

Jorge disse...

Olá, Amigo Fernando!

Temos ainda em nós a inflexibilidade. Como é duro modificar algo em nós, não é mesmo?

Um forte abraço,
Jorge

Jeanne disse...

Jorge, bem vindo à blogosfera, fizeste falta por aqui...
Computador à parte, sou totalmente desapegada de coisas, mas de pessoas, aí complica.
Acho que ainda estamos muito longe do ideal de amor universal.
Beijos :)

Adelia Ester Maame Zimeo disse...

Jorge Querido, este texto resume na íntegra tudo que é essencial em nós e para nós. O apego, realmente, traz malefícios. No padrão emocional, ficam agregados resíduos nocivos, como bem diz o texto:"entulho" que energeticamente acaba bloqueando, impedindo o livre fluxo de energia. Este texto é excelente! Gosto muito de tudo que ela escreve. Beijo Saudoso.

Carmem L Vilanova disse...

Jorge amigo!
Lindo texto, cheio de motivos para refletir... o que e' importante em nossas vidas? e' mesmo necessario que aprendamos a dar valor ao que realmente tem valor em nossas vidas, aquilo que nos faz feliz e que nos permite fazer feliz aos que nos amam e aos que amamos...
Lindo texto, meu amigo!
Estive por 4 dias sem conseguir comentar em nenhum blog, pois o blogger não permitia, sequer, a minha entrada em minha conta, mas agora, com todos os problemas técnicos resolvidos, cá estou para deixar os meus habituais beijos, flores e muitos sorrisos!

Eu Sei Que Vou Te Amar
Viver Integral

*Teresa Cristina* disse...

Jorge bom te ter de volta!!!
Linda mensagem.....mais importante que o ter é o ser.
Bons sonhos!!
Bjss

REGINA GOULART SANTOS disse...

Jorge, meu amigo de luz.

Que bela mensagem para se refletir quanto a importancia de abrir mão do passado, seguir em frente, e principalmente, não desperdiçar as oportunidades.
Gostei muito desta passagem : "...Ser feliz, fazer outros felizes, estar contente de si, ter amigos, um amor de verdade, valem mais do que todo o ouro do mundo"...
E ainda, acrescento, viver a vida com simplicidade e aprender a reparar, a repartir, compartilhar sentimentos.
Meu querido, seu blog é um sonho e transmite muita paz.
Irei visitá-lo mais vezes.
Obrigada por sua presença lá nas Entrelinhas.

Muitos beijos de luz na alma

Jorge disse...

Jeanne,

É bom estar de volta e rever os amigos.
Quanto ao que vc disse, todos somos irmãos; então sentir necessidade das pessoas enquanto pessoas significa estar com Deus. Pois exercitar virtudes é só com elas.

Meu Anjo, um beijo!
Jorge

Jorge disse...

Lia,

O apego ainda é forte, creio que motivado pela carência emocional.
As experiências nos fazem, muita vez rever os apegos, pois significa na última instância, sofrimento.
Devemos, isto sim, valorizar o que somos como a Letícia nos diz..

Minha doce amiga, um beijo,
Jorge

Jorge disse...

Carmem,
que bom que tudo deu certo!
Acho que devemos rever constantemente o que realmente valorizamos. Carregar pesos que não servem para nada é fazer do próprio ombro um peso que só atrapalha.

Anjo, tenha um dia repleto de luz!!
Beijo perfumado,
Jorge

Jorge disse...

Teresa,
Obrigado pela amizade.
No fim, nada levamos, não é mesmo?
Então para que vivermos o ter se o ser é que nos tras felicidade?

Minha amiga, um doce beijo,
Jorge

Jorge disse...

Regina, Anjo Luz

pelo que você é e pelo que nos ensina.
Antes de fazermos o bem, buscar ser bom é primordial.
Hoje, a nossa consciência cobra isso, pois é o caminho para o Cristo.
Regina, fico feliz e sempre honrado com sua amizade. Muito obrigado!!!
Você aqui sempre enriquece este pedaço!!!

Um beij!!
Jorge

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails