quarta-feira, 11 de agosto de 2010

FAUZI E NAGIB


Há muito tempo, na cidade de Zahlé, ocorreu uma rixa entre um jovem poeta, de nome Fauzi e um oleiro, chamado Nagib.
Para evitar que o tumulto se agravasse, eles foram levados à presença do juiz do lugarejo.
O juiz, homem íntegro e bondoso, interrogou primeiramente o oleiro, que parecia muito exaltado.
- 'Disseram-me que você foi agredido? Isso é verdade?'
- 'Sim, senhor juiz.' - confirmou o oleiro - 'fui agredido em minha própria casa por este poeta. Eu estava, como de costume, trabalhando em minha oficina, quando ouvi um ruído e a seguir um baque. Quando fui à janela pude constatar que o poeta Fauzi havia atirado com violência uma pedra, que partiu um dos vasos que estava a secar perto da porta.
- Exijo uma indenização!' - gritava o oleiro.
O juiz voltou-se para o poeta e perguntou-lhe serenamente:
- 'Como justifica o seu estranho proceder?'
- 'Senhor juiz, o caso é simples.' - disse o poeta.
- 'Há três dias eu passava pela frente da casa do oleiro Nagib, quando percebi que ele declamava um dos meus poemas. Notei com tristeza que os versos estavam errados. Meus poemas eram mutilados pelo oleiro.
Aproximei-me dele e ensinei-lhe a declamá-los da forma certa, o que ele fez sem grande dificuldade. No dia seguinte, passei pelo mesmo lugar e ouvi novamente o oleiro a repetir os mesmos versos de forma errada. Cheio de paciência tornei a ensinar-lhe a maneira correta e pedi-lhe que não tornasse a deturpá-los.
- Hoje, finalmente, eu regressava do trabalho quando, ao passar diante da casa do oleiro, percebi que ele declamava minha poesia estropiando as rimas e mutilando vergonhosamente os versos. Não me contive. Apanhei uma pedra e parti com ela um de seus vasos..
- Como vê, meu comportamento nada mais é do que uma represália pela conduta do oleiro.'
Ao ouvir as alegações do poeta, o juiz dirigiu-se ao oleiro e declarou: - 'que esse caso, Nagib, sirva de lição para o futuro.
Procure respeitar as obras alheias a fim de que os outros artistas respeitem as suas.
- Se você equivocadamente julgava-se no direito de quebrar o verso do poeta, achou-se também o poeta egoisticamente no direito de quebrar o seu vaso.'
E a sentença foi a seguinte: - 'determino que o oleiro Nagib fabrique um novo vaso de linhas perfeitas e cores harmoniosas, no qual o poeta Fauzi escreverá um de seus lindos versos. Esse vaso será vendido em leilão e a importância obtida pela venda deverá ser dividida em partes iguais entre ambos.'
A notícia sobre a forma inesperada como o sábio juiz resolveu a disputa espalhou-se rapidamente.
Foram vendidos muitos vasos feitos por Nagib adornados com os versos do poeta. Em pouco tempo Nagib e Fauzi prosperaram muito. Tornaram-se amigos e cada qual passou a respeitar e a admirar o trabalho do outro.
O oleiro mostrava-se arrebatado ao ouvir os versos do poeta, enquanto o poeta encantava-se com os vasos admiráveis do oleiro.

..........................

Cada ser tem uma função específica a desenvolver perante a sociedade.
Por isso, há grande diversidade de aptidões e de talentos.
Respeitar o trabalho e a capacidade de cada um possibilita-nos aprender sobre o que não conhecemos e aprimorar nossas próprias atividades.
Respeito e colaboração são ferramentas valiosas.


texto - internet
imagem - sonhosepoesiasempreblogspotc.blogspot.com

12 comentários:

JR disse...

Alem da indulgencia prima irmã da paciencia , verificamos nesta mensagem a oportunidade de formar um dueto nas qualidades.
Cada um no seu tempo e modo de despertar com seus talentos que a muitos vão ajudar.
Jorge não sou candidata a nada ,mas nossa casa sim ,está na lista de concorrencia de um premio que vai ajudar muito na manutençaõ da mesma.
Se Deus quiser e achar que somos merecedores desta premiação ,ficaremos muito felizes .
abraços afetuosos

Sara disse...

Linda mensagem!
Respeito e União fazem a força!
Bjs.

Kelly disse...

Falou tudo Jorge, respeito e colaboração é tudo. Beijos

Hana disse...

Então aprendendo a viver com as diferensas, eu penso que se somos coelhos e pulamos saltitamos alto, e muito bem, pq vamos zombar do peixe que nada maravilhosamente bem, mas critica-lo por não correr nem pular, rs, ou se somos pássaros e voamos, pq vamos criticar uma cobra que rasteja muito rapido e sorrateiramente, criticar apenas por ela não voar, cada um tem seu valor, não podemso menosprezar a aptidão do outro. Querido amigo, estou em viagem, aki no hotel, sem sono, rs e vim ecolher um post, para fazer uma humilde e singela homenagem a pessoa que vc, tive a idéia pelo post que um dia eu li aquele ...QUEM SOU DEIXA MARCAS, sendo assim vou fazer o mural das pessoas que admiro, e vc estará lá em meu mural, vc sabe que sou sua fã né a numero um, rs, abração, assim que eu chegar de viagem no domingo te aviso ok, para vc ver meu mural.
com carinho
Hana

ValériaC disse...

Adorei...grande lição a nos mostrar o respeito pelas diferenças...a beleza de vermos que podemos e muito aprender uns com os outros, nos enriquecendo desta forma...maravilhoso podermos compartilhar...
Beijos em sua linda alma amigo...
Valéria

Marcia disse...

Excelente texto e excelente licao!
Obrigada por partilhá-lo.
Respeitemos as diferencas e valorizemos o trabalho alheio, visto que tudo se encadeia e precisamos uns dos outros. Formamos uma corrente e cada elo precisa do outro para se manter firme.
Abracos com carinho e votos de um dia harmonioso.

Jorge disse...

JR,

as virtudes são para serem praticadas. Quanto mais usarmos, mais Amor estamos desenvolvendo.

JR, já fui votar, tá bom?

Um beijo, Luz!!!

Jorge disse...

Sara,

talentos usados com respeito e união, quão força realmente teremos.

Anjo, um beijo!!!

Jorge disse...

Kelly,

é mesmo. São qualidades humanas a serem cultivadas e valorizadas.

Beijo, de coração!!!

Jorge disse...

Hana,

você me deixa até sem ghraça....imagine uma luz assim como você ser minha fã. Claro, amigos somos de há muito, e fico imensamente feliz pelo seu carinho!!!
Para mim, é uma bençaõ ser alguém, vinculado a você!!!

Um beijo, de coração, Anjo no Oriente!!

Jorge disse...

Valeria,

realmente é feliz aquele que sabe compartilhar. Se temos talento, vamos levar a todos. Se não o temos, pelo menos levemos Amor, que no fundo, são a soma de todos os talentos.

Anjo, um doce beijo!!!

Jorge disse...

Marcia,

como sempre, ponderada e lógica em seus comentários.
Um beijo, Amiga d'alem mar!!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails