terça-feira, 6 de abril de 2010

A PONTE


Max e Pedro eram alunos da terceira classe. Moravam em frente um do outro, na mesma rua de uma pequena cidade. Já tinham sido grandes amigos, mas, por um motivo qualquer, tiveram um dia uma discussão e passaram a odiar-se.

Quando Max saía da porta do pátio, gritava para o outro lado da rua:

— Ó palerma! — E mostrava o punho ao ex-amigo.

Pedro respondia:

— Quantos escaravelhos como tu são precisos para fazer um quilo? — E ameaçava-o também com o punho.

Os colegas da turma tinham já tentado reconciliá-los por várias vezes, mas todos os esforços haviam sido vãos. Eram mesmo dois teimosos! Da última vez, acabaram a atirar bolas de lama um ao outro.

_Um dia, tinha chovido muito. Depois, as nuvens afastaram-se e o sol voltou a brilhar, mas a rua ficara inundada. Quem queria atravessar tentava, a medo, medir a profundidade da água com a ponta do pé, e recuava.

Max saiu de casa, parou na frente do pátio e olhou satisfeito à sua volta. Tudo fresco e lavado pela chuva, brilhava agora ao sol. De repente, o seu rosto tornou-se sombrio. Do outro lado da rua, estava Pedro parado à porta de casa. E Max reparou que ele tinha na mão uma grande pedra.

“Ah!”, pensou Max. “Então queres atirar-me com uma pedra! Isso também eu sei fazer!”

Correu novamente em direcção ao pátio, procurou um tijolo e voltou para a rua, pronto para se defender.

Mas Pedro não lhe atirou a pedra. Baixou-se na beira do passeio e depô-la na água com cuidado.

_Depois, experimentou com o pé para ver se oscilava, e desapareceu.

A pedra parecia uma pequena ilha.

“Ah!”, pensou Max. “Isso também eu sei fazer!” E colocou o seu tijolo na água.

Pedro voltou a aparecer, carregando uma segunda pedra. Pôs o pé com cuidado em cima da primeira e colocou a segunda pedra na água, alinhada com o tijolo do seu inimigo. Max trouxe então três tijolos de uma só vez.

E assim foram construindo uma passagem sobre a água.

Nos dois lados da rua, as pessoas observavam-nos e esperavam. Por fim, ficou apenas a distância de um passo entre o último tijolo e a última pedra. Max e Pedro estavam em frente um do outro. Era a primeira vez, desde há muito tempo, que se olhavam novamente nos olhos.

— Tenho uma tartaruga no meu pátio — diz Max. — Queres vir vê-la?

N. Oettli

Jutta Modler (org.)
Brücken Bauen
Wien, Herder, 1987



endereço: http://contadoresdestorias.wordpress.com/2009/06/04/a-ponte/

imagem: secondblog.blogtv.com.pt


21 comentários:

Psiquismo Desmistificado disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Psiquismo Desmistificado disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ValériaC disse...

Meu tão querido amigo Jorge, que texto lindo...a amizade é algo tão precioso... as pessoas precisam dialogar mais, para que se algo acontecer que os estremeça, tenham chance de esclarecer e ver que o valor de uma amizade é incalculável...
Paz em seu coração...
Beijos...

Perfume Espiritual disse...

Muito bonitinha essa história.
Um abraço,
Bia

Blogat disse...

Muito lindo!Inconscientemente,foram construindo o caminho que os levariam um para o outro novamente.Sobre as águas...

Bloguinho da Zizi disse...

Nada como uma ponte para unir o que um dia foi separado.
Nada como a humildade para quebrar o gelo num desentendimento, na maioria das vezes inútil.
Amor
Respeito
Perdão
Tres palavrinhas simples, tres sentimentos grandiosos.
É só aplicar na vida, é só expandir a nossa volta que várias pontes de manifestarão.
Abraço Jorge

Jorge disse...

Amigo Psiquismo,

O Amor que mais se aproxima de Deus, depois do amor de mãe, é a amizade.
Pois o amigo se doa sem interesse, apenas que ama o amigo. Isso é renúncia, não é?

Amigo de longa data, obrigado pela sua amizade!!!

Um forte abraço!!!

Jorge disse...

Valeria, meu Anjo,

Na amizade pode-se dialogar pelo silêncio, pois é quando o coração fala.
Amigo se sente, não é mesmo?

Anjo, deixo um beijo de luz em teu coração maravilhoso!!!

Jorge disse...

Bia,

é uma história de amizade que ultrapassa qualquer diferença.

Obrigado pela sua visita, minha amiga!!

Um beijo!!!

Jorge disse...

Alice,

é isso. A ponte que une corações ao invés de muro. Ainda sobre as águas.

Meu Anjo, um beijo, de coração!!!

Jorge disse...

Alzira

o interessante é que a ponte quando bem construida é para sempre A amizade, quando bem construida, é eterno. São laços inquebrantáveis que hão de perdurar...e essas virtudes que você escreveu são uma fonte de luz e segurança na vida. Como a amizade!!!

Minha doce amiga, um beijo, de coração!!!!

Hana disse...

Querido amigo, este fim de semana vou a Kioto, uma cidade linda aki,vou visitar os templos que amo, e lá vou deixar acesos incensos, e em minha meditação deixarei emenar muita luz e harmonia aí em sua casa em seu lar junto com sua familia toda, tenho certesa que sentira o meu carinho daki do Japão.E em meu blog deixarei vc em companhia da Eleonora Roosevelt. vai lá se tiver tempo.
com carinho
Hana

Graça Pereira disse...

Fiquei em suspense até ao fim e pensei: é agora que eles se pegam!
Mas afinal, eles tinham construído uma ponte entre eles...coisa que não existia já há muito tempo...
É uma história comovente e que contám uma grande lição:os homens precisam de construir pontes entre si, que os una.
Beijocas
Graça

Lianara **Lia** disse...

Belo texto e linda imagem!

Olá!

Você é meu seguidor no Blog "Amigos do Jekiti", ocorre que este é um blog coletivo e está desativado!

Eu ficarei muito feliz se você acompanhar o meu blog pessoal "Reticências"... liaks25.blogspot.com.

Obrigada!

Lia♥

Jorge disse...

Hana,

tenha um belo passeio.
Parece-me que estás no lugar certo, né?
Minha amiga, vc já irradia luz com suas vibrações maravilhosas. Mas sou muito garto pelo seu carinho!!!
Lerei, com prazer, sobre a Eleonora!!!

beijo, Anjo!!!
Jorge

Jorge disse...

Graça,

uma ponte ao invés de um muro, né?
Afinal, amizade verdadeira pode ter diferenças , mas sempre fica o poder do Amor. Esta vence qualquer desavença.

Graça, um doce beijo!!!

Jorge disse...

Olá, Lia,


já sou seu seguidor. Muito bom o teu blog. Tenha certeza que te visitarei com frequência!!!
E obrigado pela sua visita aqui!!!
Um beijo de luz!!

Marcia disse...

Excelente texto para uma bela reflexao! Afinal depois de tanto tempo de desavencas, terminaram por construir uma ponte que ligava um ao outro. Nós precisamos construir mais pontes, em vez de muros.
Beijos e bom fim de semana!

Jorge disse...

Marcia, Anjo amiga

pois é, uma ponte que une. Achei muito bom também!!!

Beijos, minha amiga e um ótimo fim de semana!!!
Jorge

*Teresa Cristina* disse...

Sempre existe a oportunidade de construir pontes...Bom fds!
Bjss
*Ü*Tem selinho pra vc lá no blog

Jorge disse...

Teresa,

Muito melhor a ponte do que o muro, né?
Anjo, beijo e um ótimo fds!!!

Jorge

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails