sexta-feira, 13 de maio de 2011

AGRADECER? PELO QUE?


Não é uma tarefa fácil conduzir-se bem nesta época do ano
quando se tem pouca alegria na vida.
Tinha sido um mau ano. Um que seria lembrado pela perda de dois amados. Um ano de desespero financeiro e perda de trabalho.

E depois tem os assuntos de saúde. Não assuntos cotidianos, mas aqueles que ameaçam e atacam a vida.

Nada, nada dava certo.

Ainda assim, a família se reuniu como sempre para comemorar o Dia de ação de graças. Vieram de todos os cantos do país para mais uma vez fazer parte do que era uma bela tradição de família.

O cenário era o mesmo... como sempre na casa da vovó. Tia Ester trazia seus famosos doces de batata. Tio Joe tocaria piano na sala grande. Mamãe preparava a mesa enquanto Papai... bem papai assistia o futebol.

Tias e Tios, irmãos e irmãs se abraçavam.

- Realmente não é a mesma coisa sem ele aqui. Alguém disse. Tio Peter fingiu não ouvi-lo e continuou em frente com um quase verossímil sorriso no rosto.

- Lembra-se de quando George contava sua história engraçada sobre seu primeiro peru de ação de graças?

- Não era engraçado, mas ouvir George contar era. Você ria por causa dele!

Houve um inquieto silêncio no lugar.

- Hora do jantar! Anunciou vovó.

Um por um, cada um deles tomou seu lugar na mesa. Houve um momento desconfortável quando perceberam dois lugares vazios onde eles sempre se sentavam.

- Talvez seja a hora de Sissy e Jack mudarem-se para a mesa grande. Alguém disse.
- Sim, venham. Chamou tio Peter.
- Tá bom, todo o mundo abaixando a cabeça para a oração. Falou vovó.
- Senhor, estamos aqui reunidos mais uma vez para agradecer por todas as suas bênçãos. Lhe somos gratos pela generosidade desta festa e pela família que formamos. Amém.

Agora, segundo a tradição da família, era hora de cada um compartilhar e agradecer por algo que acontecera durante o ano.

- Quem quer ser o primeiro? Perguntou vovó.

Silêncio. O momento desconfortável que todos temiam naquele ano.

Jack, o jovem recém promovido à mesa grande, levantou-se e tentou escapulir.

Jack tinha perdido sua mãe há poucas semanas depois de uma longa luta contra o câncer.

- Jack, você não pediu para sair. Vovó disse severa. - Talvez queira começar?

Oh, este era um momento forte. Vovó merecia o respeito do jovem, mas mexeu com fogo.
- Agradecer? Pelo que? Agradecer por ter levado minha mãe? Agradecer por tio Dan perder seu emprego e ter que vender a casa? Agradecer pelo câncer que tem levado tantas vidas? Ele disse com raiva na voz. - Agradecer pelo que?

Aquele silêncio novamente.

Os adultos sentaram-se com as cabeças abaixadas. Alguém lutou para conter as lágrimas. Era um tempo difícil e todos tinham sido afetados pelas perdas.

De repente, uma pequena voz pode ser ouvida.
- Agradecer pelo amor.

As cabeças lentamente se levantaram.
- Quem disse isso? Perguntou vovó suavemente.

Nervosa, a jovem criança levantou a mão, sentada lá no cantinho, na mesa das crianças.

- Jacob, por favor levante-se. Pediu vovó - Conte-nos outra vez. O que você está agradecendo nesta ação de graças?

- Agradeço pelo amor. Você pode perder o emprego. Deus pode chamar a todos nós de volta ao lar. O que sempre fica é o amor. O amor. Sou grato pelo amor.

Aquele silêncio inquieto novamente...

- Sou grato por você Jacob. Disse alguém.
- Bem, estou agradecendo por... ter tido sua mãe em minha vida. Mesmo que por tempo tão curto. Disse o pai de Jack.
- Agradeço pelas lembranças. Outra pessoa adicionou.
- Agradeço pela possibilidade de começar uma nova carreira. Disse tio Dan.
- Agradeço pelo doce de amora. Gritou uma pequena criança.

Todos riam. Jack voltou à sua cadeira enquanto escutava os outros anunciarem a sua gratidão.

- Minha vitória no golfe!
- Meu vestido novo.
- Minha viagem ao Grand Canyon com meus vizinhos. Foi terrível!

Finalmente, o círculo se completou e voltou a Jack.

Aquele silêncio inquieto novamente... enquanto todos esperavam para ver se participaria.

Então, olhando para cima, com lágrimas nos olhos, Jack disse,
- Agradeço por ter sido a minha mãe!

A família se apressou em correr para seu lado e o cercaram, o abraçaram, o beijaram e seguraram suas mãos.
- Vamos comer! Disse vovó.

Aquele jovem lá do cantinho cochichou,
- Viu, Deus? Obrigado pelo amor.


Tradução de SergioBarros
do texto de Bob Perks


Texto - internet
imagem - andrepiment.blogspot.com

17 comentários:

ArcadoAutoConhecimento disse...

Jorge. Lindo texto, como sempre. Não sei se percebeu, mas houve problemas com os blogs e perdemos postagens, comentários e visitas a outros blogs, acredito que desde o dia 11. Não sei se ainda perderemos mais coisas. Beijos.

Marcia disse...

Agradecer pela vida, por ter um ao outro, pelo ar, pela água, por falar, por ouvir, por ter onde sentar, por ter uma familia....sao tantas as bencaos, que nem sequer nos damos contas. Lindo e bem lembrado querido amigo, pois somos mesmo muito ingratos com nosso pai.
Um imenso beijo e obrigada por existires em minha vida,felicidades.
Beijos.

Anna disse...

Adorei esse texto Jorge,lindo demais, valeu por dividir com nós
obrigada pelo carinho da visita e olha sobre o que me escreveu vc tem razão serviu pra mim ver o quão rapido as coisas podem mudar na vida, e q nada é certo... pelo menos eu vi assim
bjim

C. disse...

Agradecer a esse momento entre família, já é uma benção, coisa para poucos! Eu que o diga aqui tao distante da minha.... rss.... ótimo restinho de sexta-feira Jorge!

Vida*** disse...

Obrigada,por vc estar aqui!! Escrever bélíssimos textos com suas mãos abençõadas e iluminadas abrindo portas em nossa mente!!Abços de Paz e Luz.

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

Olá meu bom amigo, por vezes agradecemos mais a Deus quando a má onda nos bate há porta, pois são sempre as lições que ai aprendemos e vimos que nem sempre o mal que nos acontece é para nosso mal, mas sim para aprendermos a dar mais valor há quilo que nós temos.
Beijinhos de luz e muita paz.

Arnoldo Pimentel disse...

Passei para agradecer-lhe o comentário em meu poema no blog de nossa amiga Marlene, muito obrigado mesmo, fico feliz que mesmo tendo achado o poema um tanto triste tenha gostado, se desejar conhecer meu trabalho deixarei os links abaixo, sinta-se a vontade. Aproveitei e conheci um pouco do seu trabalho, muito bom mesmo,já sigo seu blog.Parabéns e um bom fim de semana pra você e sua família.

Arnoldo Pimentel disse...

Meus links

ventosnaprimavera.blogspot.com

haikainosventos.blogspot.com

palavrasnosventos.blogspot.com

sonhodepequenino.blogspot.com

Lena disse...

Oi, Jorge
Mais um belo texto. Amo vir aqui e estar com você. Bjs em seu coração e um ótimo fim de semana!!!

mentoresdeluz.blogspot.com disse...

anjo que lindo texto meu querido que emocionante,e como foi dificil a
todos o inicio do agradecimento.
mas sempre por mais dificil e mais tristes que estejamos sempre há o que agradecer,e inesperadamente como no texto sempre temos um ser de luz
um anjo para salvar a situação.
um abraço bom final de semana bj marlene

ⓣⓔⓡⓔⓢⓐ ⓒⓡⓘⓢⓣⓘⓝⓐ disse...

Oiee!!
Que mensagem maravilhosa amigo, sm temos oportunidade de agradecer por td em nossas vidas e temos que aprender a nos regozijarmos com cada instante que passa e muitas vzs não voltam mais.....Deus te abençõe!
Bjs♥

ValériaC disse...

Muito tocante este texto querido... com toda certeza sempre teremos algum motivo que seja, para sermos gratos a Deus...e o amor...é o maior e melhor deles...
Meu bom amigo, que sua semana seja de alegrias infinitas...beijinhos
Valéria

Bloguinho da Zizi disse...

Jorge
adivinha se não correu lágrima dos meus olhos?
Que lindo, que forte, quanto amor podemos agradecer mesmo nos momentos tristes, das perdas.

Bom, tem um selinho e um questionário pra vc lá no bloguinho. Vc fica conhecendo um pouco mais da Zizi e todos ficam te conhecendo também.
Beijinhos e ótima semana

Evanir disse...

Saudade é um pouco como fome.
Só passa quando se come a presença.
Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco:
quer-se absorver a outra pessoa toda.
Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é
um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida.
Clarice Lispector
Uma feliz semana beijos ternos e carinhosos,,Evanir
www.aviagem1.blogspot.com

falando.com (quem quiser ouvir) disse...

Amigo Jorge,

Há muito tempo não venho lhe visitar, mas sempre quando apareço por aqui me encho de boas energias e carrego comigo valorozo aprendizado!
Espero que administrando melhor meu tempo possa voltar com mais frequência!

Grande abraço,

Fernando C. Salgado.

Denise disse...

Tocante, Jorge.
De maneiras diferentes, postamos sobre tema semelhante.
Essa benção aprendi a agradecer - a presença do amor em mim, na minha vida. Nele encontro todas as respostas, os caminhos, o refúgio, a beleza, o conforto, a perfeição!

Um beijo pra vc!

Vinicius.C disse...

Bom dia Jorge!!

Nossa se eu for contar os agradecimentos em uma vida inteira quando o inteiro é até aqui, rs

São muitos os agradecimentos, mas- faço por mim e agradeço a mim o até aqui!

Um forte abraço meu amigo espero por vc no Alma!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails