sexta-feira, 9 de março de 2012

ALÉM DO QUE PODEMOS CARREGAR


Ouvimos, como motivação ou intenção de consolo, talvez mesmo um pequeno raio de esperança, que Deus não nos dá a carga além da que podemos carregar.

É assim que suportamos, passo a passo, os fardos que chegam a nós e as misérias que ouvimos, previstas há séculos, às quais recebemos sempre como algo surpreendentemente novo e assustador.

Não sabemos como vai ser o amanhã, mas nos sabemos cabeças nuas e sujeitas ao que vier. Não estamos preparados para a dor e desolação e jamais estaremos. Pés calejados não suportam melhor os calçados apertados. É assim que, mesmo "preparados" mal suportamos as cargas e com lágrimas as carregamos.

Sobrevivemos a elas e os que não sobrevivem é por que os limites foram atingidos. Se a dor vence a força é porque a paz estava no descanso eterno. Compreendemos mal essas verdades; vivemos mal essas verdades e se não aceitamos, aprendemos o que significa a resignação.

Grandes tragédias sempre existiram. Guerras, enchentes, terremotos, pragas e pestes, cidades inteiras destruídas já são citadas no Antigo Testamento... o que é diferente nos dias atuais são os meios de comunicação que tornam tudo imediatamente acessível, aos ouvidos e olhos. Se não sabemos, não sofremos; se sabemos e não vemos, sofremos menos.

Nosso amor a Deus não pode ser condicional ao que vivemos, por que o amor dEle não é condicional ao que oferecemos.

Isso não é uma palavra de consolo, nem uma pequena luz de esperança para o dia de amanhã, mas uma verdade que nos conduzirá ao sentimento de paz e à vida eterna.

Se as cargas são por demais pesadas e aparentemente insuportáveis e continuamos de pé é que ainda temos um caminho pela frente, para viver e estender a mão aos que carregam cruzes mais pesadas que as nossas.


Letícia Thompson


texto e imagem - internet

7 comentários:

Célia Rangel disse...

Realmente estou de acordo com essa bela reflexão! Há cruzes muito mais pesadas dos nossos irmãos a quem temos que ajudar!
[ ] Célia.

Dilmar Gomes disse...

Amigo Jorge, parece que os fardos pesados chegam somente quando estamos preparados para suportá-los.
Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

Sandra Portugal disse...

Jorge, essa semana comentava sobre isso com meu time. Estamos passando por momentos pesados de trabalho e estamos todos muito cansados e parece que a carga não alivia e que as forças vão acabar!
Como líder não posso deixar a peteca cair e fiz uma reunião de energização citando exatamente sobre nossas forças interiores, sobre o poder de todos unidos sobre o indivíduo, e sobre a trajetória de cada um, sobre Deus nos permitir sempre carregar aquilo que nos é permitido, exatamente o que precisamos para nosso aprendizado e evolução!
Adorei encontrar seu texto aqui hj!
excelente semana
Sandra
http://projetandopessoas.blogspot.com//

ValériaC disse...

Ótimo texto Jorge.
Penso que o que mais precisamos entender é que tudo o que nos acontece, nos chega para que aprendamos a lidar com a situação, que a superemos. E neste caminhar, despertemos, cresçamos. Porque muitas vezes achamos que nosso "problema " é muito maior que o dos outros e perdemos tempo nos lamentando ao invés de enfrenta-lo, buscando uma solução, sendo que se bem olharmos há problemas tão piores que os nossos, não é mesmo?
Boa semana amigo, fique na paz e na alegria, beijos
Valéria

blog da Paraguassu disse...

Ótimo texto e mensagem, Jorge.
A cada um é dado, segundo suas obras.
Portanto, para fardos pesados, teremos ombros fortes e protegidos pela fé e pela coragem, para podermos carregá-los.
Quando, por muitas vezes, pesam-nos os fardos e suas dores, Deus nos instiga a olharmos para os lados e vermos o quanto somos mais felizes que nossos irmãos, cujos pesadíssimos fardos são suportados sem o menor sinal de desistência. Porque o que é seu, ninguém consegue carregar. Apenas você.
Paz e luz em seu coração, amigo.
Beijos,
Maria Paraguassu.

Regina Rozenbaum disse...

Jorge, amado!
Nem faz ideia de como essa reflexão acertou em "cheio" esses meus tempos atuais...nem faz ideia! Obriagada pela partilha.
Beijuuss n.a.

Jorge disse...

A vida nos testa nas nossas dificuldades. Ao mesmo tempo, nos desafia a exteriorizar virtudes que temos, só que estão adormecidos.

Um grande abraço!!!!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails