domingo, 26 de setembro de 2010

AUTO-DETERMINAÇÃO


Não podemos nos encontrar nos outros.
Não podemos viver para os outros, não podemos ser o que os outros querem que sejamos,
porque o que desejam não é o que somos.
Esta é uma verdade tão simples, no entanto, é talvez a maior causa do sofrimento
e luta psicológica humana.
Muitas vezes é mais simples para nós tornarmo-nos o que os outros desejam, mas,
ao fazê-lo, renunciamos aos nossos sonhos, abandonamos nossas esperanças,
passamos por cima de nossas necessidades.
Isto faz com que nos sintamos fracos, impotentes, sem um ego verdadeiro.
Possuímos tudo que é necessário para nos tornarmos o que somos. Inicialmente devemos
nos aceitar como somos com todo nosso potencial.
Devemos seguir nossos impulsos em direção à auto-realização de uma forma pacífica,
paciente e disciplinada.
Munidos da ousadia para voltarmos para dentro e nos livrarmos da tirania das vontades dos que nos cercam, devemos determinar nosso caminho.
O amor não pode ser justificativa para dominação. Há uma expressão verdadeira que diz:
"Use as coisas, ame as pessoas".
É assustador como muitas pessoas fazem justamente o contrário em nome do amor:
pais que usam os filhos, maridos que usam as esposas, educadores que usam os alunos,
radicais que usam a sociedade.
Usam as vidas dos outros para afirmar a própria natureza e valor.
A dominação em um relacionamento, não importa a que título, jamais será amor.
"O maior bem que podemos fazer para a humanidade é nossa própria auto-realização".

Desconheço o Autor


texto - internet
imagem - cleapinheiro.blogspot.com

10 comentários:

Myriam disse...

Querido Jorge! Que verdade fantástica! Acho que a maioria das pessoas acaba sendo assim. Seja por imposição emocional,profissional..acabamos por nos tornar outro alguém. Mas precisamos elevar nossos pensamentos ao Divino e pedir luz para nossas mentes e corações e sermos nós mesmos, melhorados, desenvolvidos. Beijo grande meu amigo!

Kelly disse...

Adorei jorge!!! É bem isso meso, não dá pra viver tentando agradar os outros, temos que nos agradar em primeiro lugar, beijos

Renata disse...

Olá meu amigo,quando nos anulamos para agradar outras pessoas perdemos nossa verdadeira identidade....belo texto,abraços e desejo uma semana iluminada!

Isa mar disse...

Bom dia querido amigo,realmente, quando passamos a ser nós mesmos sem máscaras, ficam ao nosso lado somente áqueles amigos verdadeiros.
Amar é deixar livre, é saber que cada um tem um caminho a seguir e não podemos viver a vida de ninguém!

Ahh, vê lá no meu cantinho o selinho da campanha pra tirar a verificação de letrinhas dos comentários, facilita pra gente visitar os amigos

Beijos e uma abençoada semana pra você!

Jorge disse...

Myriam,

se a paz de consciência é o objetivo, o Amor é o caminho.
Mas como amar se não nos amamos ainda? Confundimos Amor com posse ou apego, não é mesmo?
Mas, enfim, vamos aprender de qualquer forma.

Beijo, minha amiga!!!

Jorge disse...

Kelly,

isso mesmo.
Jesus nos deu o mandamento maior que é "Amar ao próximo como a nós mesmos". Assim, como amar o próximo sem amar a nós mesmos?
Para refletir.

Beijo, coração!

Jorge disse...

Renata,

somos apenas responsáveis por nossa realização. Por isso, devemos seguir aquilo que queremos, se questionando se o que vamos falar ou fazer vai nos fazer melhor. Precisamos ter a lucidez constante na nossa vida, não é?

Beijo, Anjo!!!

Jorge disse...

Isa,

amar é deixar livre. Isso mesmo!!!

Passarei em teu cantinho, tá bom?

Um doce beijo, Anjo!!

Socorro Melo disse...

Olá, Jorge!

Porque Deus nos criou livres, somos essencialmente livres, e cada vez que somos podados, deixamos de ser nós mesmos. O amor liberta. Linda a frase: use as coisas e ame as pessoas.

Grande abraço
Socorro Melo

Jorge disse...

Socorro,

Me pergunto se somos podados ou nós permitimos em ser podados. De qualquer forma, deixamos realmente de ser nós mesmos.

Minha amiga, um beijo de luz!!!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails