terça-feira, 23 de março de 2010

SENTAR-SE À JANELA



Alexandre Garcia

Era criança quando, pela primeira vez, entrei em um avião. A ansiedade de voar era enorme.

Eu queria me sentar ao lado da janela de qualquer jeito, acompanhar o vôo desde o primeiro momento e sentir o avião correndo na pista cada vez mais rápido até a decolagem.

Ao olhar pela janela via, sem palavras, o avião rompendo as nuvens, chegando ao céu azul. Tudo era novidade e fantasia..
Cresci, me formei, e comecei a trabalhar. No meu trabalho, desde o início, voar era uma necessidade constante.
As reuniões em outras cidades e a correria me obrigavam, às vezes, a estar em dois lugares num mesmo dia.

No início pedia sempre poltronas ao lado da janela, e, ainda com olhos de menino, fitava as nuvens, curtia a viagem, e nem me incomodava de esperar um pouco mais para sair do avião, pegar a bagagem, coisa e tal.
O tempo foi passando, a correria aumentando, e já não fazia questão de me sentar à janela, nem mesmo de ver as nuvens, o sol, as cidades abaixo, o mar ou qualquer paisagem que fosse. Perdi o encanto. Pensava somente em chegar e sair, me acomodar rápido e sair rápido.
As poltronas do corredor agora eram exigência . Mais fáceis para sair sem ter que esperar ninguém, sempre e sempre preocupado com a hora, com o compromisso, com tudo, menos com a viagem, com a paisagem, comigo mesmo.

Por um desses maravilhosos 'acasos' do destino, estava eu louco para voltar de São Paulo numa tarde chuvosa, precisando chegar em Curitiba o mais rápido possível.

O vôo estava lotado e o único lugar disponível era uma janela, na última poltrona.
Sem pensar concordei de imediato, peguei meu bilhete e fui para o embarque.

Embarquei no avião, me acomodei na poltrona indicada: a janela.

Janela que há muito eu não via, ou melhor, pela qual já não me preocupava em olhar.

E, num rompante, assim que o avião decolou, lembrei-me da primeira vez que voara.

Senti novamente e estranhamente aquela ansiedade, aquele frio na barriga.

Olhava o avião rompendo as nuvens escuras até que, tendo passado pela chuva, apareceu o céu.

Era de um azul tão lindo como jamais tinha visto. E também o sol, que brilhava como se tivesse acabado de nascer.

Naquele instante, em que voltei a ser criança, percebi que estava deixando de viver um pouco a cada viagem em que desprezava aquela vista.

Pensei comigo mesmo: será que em relação às outras coisas da minha vida eu também não havia deixado de me sentar à janela, como, por exemplo, olhar pela janela das minhas amizades, do meu casamento, do meu trabalho e convívio pessoal?

Creio que aos poucos, e mesmo sem perceber, deixamos de olhar pela janela da nossa vida.

A vida também é uma viagem e se não nos sentarmos à janela, perdemos o que há de melhor: as paisagens, que são nossos amores, alegrias, tristezas, enfim, tudo o que nos mantém vivos.

Se viajarmos somente na poltrona do corredor, com pressa de chegar, sabe-se lá aonde, perderemos a oportunidade de apreciar as belezas que a viagem nos oferece.

Se você também está num ritmo acelerado, pedindo sempre poltronas do corredor, para embarcar e desembarcar rápido e 'ganhar tempo', pare um pouco e reflita sobre aonde você quer chegar.

A aeronave da nossa existência voa célere e a duração da viagem não é anunciada pelo comandante.

Não sabemos quanto tempo ainda nos resta.

Por essa razão, vale a pena sentar próximo da janela para não perder nenhum detalhe.

Afinal, 'a vida, a felicidade e a paz são
caminhos e não destinos'.


endereço: http://www.radiomineira.com
imagem:
thetopblog.wordpress.com


24 comentários:

Vida*** disse...

Que lindo Poema,querido amigo!! Deixamos mtas vezes de viajar com nossos Amores.Com a Beleza da Vida.Com os Amigos do Coração. Com pessoas queridas da nossa Famiia.Com nós mesmos!!São tantos momentos turbulentos que temos que ultrapassar em nossas viagens. Que nos perdemos em não olhar pela janela a mais béla paisagem que Deus nos proporcionou a Natureza...a VIDA*** Obrigada,ao meu cãozinho que me proporciona a mais pura e autentica Amizade***Obrigada,a vc pelas lindas mensagens de reflexão.Que nos transmite muita aprendizagem.Obrigada,a mim mesma por ter tanta sensíbilidade expressando o meu mais puro AMOR !!Obrigada,a minha Familia...mesmo com imperfeições é a minha Familia. Obrigada,a Deus por tdo que me proporciona de bom ou ruim...pois é tdo para minha evolução espiritual e aprendizdo.Obrigada,POR:- EU SER*** O COMONDANTE DA MINHA VIDA***

ஜSaraஜ disse...

Oi Jorge!
Que belíssimo texto desse brilhante Jornalista.Com certeza muitos de nós deixamos de apreciar as paisagens das janelas das nossas vidas...Bela Reflexão!Bjs.

Jorge disse...

Vida, amiga luz,

No fundo, na agitação de hoje, esquecemos de viver a nossa vida. Apenas passamos por ela. Mas há sempre uma alerta como este texto para nos despertar da letargia que nós mesmos escolhemos.

Um beijo, de coração!
Jorge

Jorge disse...

Sara!!!

Parece que muito de nós olhamos a vida pela janela e nada vemos, a não ser aquilo que queremos ver.
Mas somos capazes de mudar isso. O mais difícil, eu acredito, é o despertar da consciência que adormeceu.

Anjo luz, um beijo!!!

Maysha disse...

Caro Jorge, que lindo, tanta verdade.
Na correria do dia a dia, deixamos de viver, de olhar pela janela e ver o ceu azul. Tanta oportunidades de ser feliz desperdiçada, não é mesmo.
Adorei este texto, talvez tenha sido um alerta para a correria da minha vida, para parar e olhar a vida com os olhos da alma.

Obrigada, deixo um beijo de luz
Isa

Norma Villares disse...

Jorge amigo da alma e do coração,
Você é o homenageado dessa semana no blog Sem Fronteiras Para o sagrado. Veja o banner bem no início do blog.
Eu estava sem postar comentário, mas parece que resolveu.
Bem fica um grande a afetuoso abraço

ValériaC disse...

Que texto mais lindo Jorge...é um convite para não deixarmos que a correria da vida nos impeça de viver tudo o que é essencial...precisamos aprender a viver o "agora" sem nos esquecer que é um momento único... não se vive duas vezes nada nesta vida. É preciso dar valor no que realmente nos é importante, para não nos arrepender depois.
Beijos amigo...

Blogat disse...

Jorge,doce e querido
Correria e confusão,só nos trazem amolação...
Devagar e com calma, se vai ao longe,a felicidade não está "lá",está na maneira com que fazemos o caminho.ENTÃO...
BEIJO CHEIO DE ESTRELAS LUMINOSAS!!(Sentado na janela).

Elizabeth disse...

Oi Jorge,
Boa noite para voce, tive uma boa leitura aqui.
Abraço.

Fernando Christófaro Salgado disse...

Olá Jorge,

São as pequenas coisas que vamos deixando para trás, deixando de dar a devida atenção, que vão se perdendo com o tempo e só tardiamente percebemos que elas têm grande relevância no contexto de nossas vidas. Os telefonemas desejando os parabéns que não realizamos, as fotos que não revelamos, as respostas ou questionamentos que relutamos em fornecer, o contemplar de uma paisagem, tudo vai ficando de lado. Depois de refletirmos, vemos que poderíamos ter feito mais por nós mesmos e pelos outros, mas nunca é tarde pra começar, não é mesmo?!

Um abraço meu amigo!

Fernando C. Salgado.

Jeanne disse...

Aproveitar a caminhada sempre, é nela que a gente constroi o futuro, solidifica o passado.
Beijos

*Teresa Cristina* disse...

Olá Jorge....linda mensagem!!!
É preciso de fato aproveitar melhor as pequenas coisas da vida e uma delas é a paisagem em volta e a companhia...
bjss♥
*Bem vinha pra deixar recado solicitado por Norma, mas pelo q vi ela conseguiu postar o recadinho pra ti, fica na paz*Ü*

Marcia disse...

Amigo,
a vida só tem sentido de fato, quando viajamos olhando pela janela, dando valor as pequenas coisas, o azul do céu por exemplo é uma bencao para as nossas almas, admirar as estrelas, a grandeza do mar, a ingenuidade e a alegria das criancas, procurar os nossos amigos, enfim, meu Deus, a vida nao pode se resumir em correrias, para a manutencao do corpo fisíco.
Bem, amei seu post, parabéns!!
Deixo-te um grande beijo e vtos de um maravilhoso dia!

Maria José disse...

Jorge. A vida tem muito para ser apreciada. Devemos desacelerar o passo e prestar atenção nas belas coisas e pessoas que nos rodeiam. Pra quê a pressa? Beijos, amigo e fique com Deus.

Jorge disse...

Maysha,

acredito que viver com amor é o caminho. Movimentarmos este sentimento sublime em tudo na nossa vida é impregnar de luzes e perfumes pelo caminho que trilharmos.
Ser amor é ser feliz!!!

Um super beijo, Anjo!
Jorge

Jorge disse...

Norma,

obrigado pela homenagem e carinho!
Fui ver e muito me emocionou.

Grande luz, obrigado mesmo e deixo um beijo com muito carinho em teu coração,
Jorge

Jorge disse...

Valeria,

Viver o agora é preparar com consciência o amanhã, não é mesmo?

Um beijo, Anjo!
Jorge

Jorge disse...

Alice,
ser ponderado é um aprendizado demorado. E para se chegar até ela, desenvolvemos a paciência. Tudo para curtir a viagem pela janela!!!

Beijo, com amor,
Jorge

Jorge disse...

Elizabeth
Espero que tenha dormido muito bem!!

Beijo, minha amiga!!
Jorge

Jorge disse...

Fernando, grande amigo!

Nunca é tarde mesmo. O mais difícil é começar. E todos nós chegaremos lá!!!

Um grande abraço,
Jorge

Jorge disse...

Jeanne,

concordo com você!!!

Um beijo, Anjo,
Jorge

Jorge disse...

Teresa,

A vida é feita de momentos. Se naõ aproveitarmos estes momentos, estamos perdendo parte da vida, muita vez essencial prá nós!!

Minha amiga, um beijo!
Jorge

Jorge disse...

Marcia, Anjo amiga,

Viver a correr significa nada aprender, de fato, para o nosso crescimento. Ah! sim, tem algo aqui, correndo, significa que só parando, podemos refletir, ponderar e seguir o caminho escolhido, de fato.
Pelo menos, alguma coisa podemos aprender sempre!!!

Um doce beijo,
Jorge

Jorge disse...

Maria José, minha amiga,
Vamos viver a nossa vida sentindo mais o nosso coração. O que falta é justamento a luz do amor para aquecer corações.

Anjo, sempre com um beijo no coração,
Jorge

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails