segunda-feira, 10 de agosto de 2009

GIBRAN: DA AMIZADE


Um jovem disse: "Fala-nos da Amizade."

E ele respondeu, dizendo:
"O vosso amigo é a resposta às vossas necessidades.
Ele é vosso campo, que cultivais com amor e colheis com gratidão.
E é o vossa mesa e vossa lareira.
Pois ides até ele com fome e nele procurais a paz.

Quando o vosso amigo expõe sua opinião, não temeis o "não" que está em vossa mente, nem segurais o "sim".
E quando ele está calado o vosso coração não deixa de ouvir o coração dele;
Pois na amizade, todos os pensamentos, todos os desejos, todas as esperanças nascem e são partilhadas sem palavras, em uma alegria não declarada.
Quando vos separais de um amigo não fiqueis aflitos, pois aquilo que mais amais nele ficará mais claro com a sua ausência, tal como a montanha, para quem a escala, é mais nítida vista da planície.
E que não haja outro propósito na amizade que não o aprofundamento do espírito.
Pois o amor que busca outra coisa que não a descoberta de seu próprio mistério não é amor, mas uma rede lançada que só apanha o que não é essencial.

O que há de melhor em vós, que seja para o vosso amigo.
Se ele tem de conhecer a vazante de vossa maré, que conheça também a enchente.
Pois o que seria vosso amigo se apenas o procurásseis para matar o tempo?
Procurai-o sempre com horas para viver.
Pois ele é pra preencher vossa necessidade, não vosso vazio.
E na doçura da amizade que haja o riso, e a partilha de prazeres.
Pois é no orvalho das pequenas coisas que o coração encontra a frescura do seu amanhecer."

Gibran Khalil Gibran (livro "O profeta")


endereço:http://www.saindodamatrix.com.br/archives/2009/07/gibran_da_amiza.html

imagem: internet


3 comentários:

Anjo Negro disse...

Ahh, Gibran Khalil Gibran! Recomendo que leias "Jesus, o filho do homem" de Gibran.Parece uma obra mediúnica.É como se ele estivesse lá, há pouco mais de dois mil anos atrás.

Jorge disse...

Anjo Negro,

Estou com este livro. Só falta ler. A questão é o tempo. Mas adoro o Gibran e vou acabar lendo ainda!!!
Obrigado pela sua visita!!

Beijo,
Jorge

Vida*** disse...

Á neve e a tempestade matam as flores;mas nada podem contra as sementes. Pois é no orvalho das pequenas coisas que o coração encontra a frecura no seu amanhecer.(Khallil Gibran) Meu sorriso em cda desabrochar do silêncio das flores é o meu melhor argumento. Um abço carinhoso pra ti.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails