terça-feira, 14 de dezembro de 2010

VIVER EM PLENITUDE



Eu pensei que a gente se acostumava com tudo na vida.

Eu pensei que com o tempo tudo parecia normal dentro do nosso coração e nos concentraríamos em outras coisas. Mas a gente não se acostuma não...

A gente só aprende a não se surpreender. A gente aprende a resignação. Mas dentro do nosso peito aquele sentimento de incompreensão continua intacto, mesmo se aprendemos a viver e conviver com o que nos choca, nos maltrata e deixa o futuro incerto.

A violência virou pão de cada dia pra muita gente.

Mas ninguém se acostuma, ninguém pode se acostumar, ninguém pode continuar vivendo como se ela não existisse, porque é uma realidade e devemos e precismos estar alertas a tudo o que nos envolve.

E a vida continua bela, apesar de tudo. Ela existe independente de toda a maldade humana e mesmo independente de toda bondade. As flores continuam nascendo em solo árido ou úmido, clima frio ou quente. Elas nascem porque é assim, porque para isso foram feitas: embelezar a terra. Como nós.

A vida não é vazia, ela é plena. Vazios muitas vezes nos sentimos nós, quando a solidão vai escurecendo todo o nosso interior e parece apagar tudo o que vivemos e os porquês da nossa existência. São esses momentos onde nos perguntamos onde ir, sem ver ao menos soluções que possam nos fazer acreditar que existe um depois, que existe um amanhã, porque os homens vão-nos roubando a esperança última.

E desaprendemos assim não a viver, mas a beber o néctar da vida e se deliciar com ele. Pessoas fecham-se em casa para sentirem-se seguras e a vida, ou o que resta dela, fica resumida a quatro paredes. A própria casa transforma-se em prisão.

Mas não podemos ficar presos às nossas emoções e às atitudes das pessoas, apenas ser cautelosos, sem que isso modifique totalmente nosso comportamento e visão da vida que, ela, corre para todos os cantos e ri e se oferece.

Precisamos abraçá-la enquanto ela nos sorri, mesmo se os homens destroem as flores. Precisamos ser, pelas nossas crianças e por nós, aqueles que vão continuar plantando porque o amanhã virá e se estivermos ainda aqui, precisamos estar preparados.

Sejamos nós aqueles que, perdendo tudo, não perdem a fé. Sejamos aqueles que não se acostumam nunca com o desamor, mas que nem por isso vão deixar de viver.

Porque Deus nos deu a terra e tudo o que nela há como herança e é isso que devemos ensinar aos nossos pequenos.


Letícia Thompson


texto - internet

imagem - fabionovasouza.blogspot.com

16 comentários:

Socorro Melo disse...

Oi, Jorge!

Uma mensagem propícia e maravilhosa. É preciso saber viver, avançar, apesar dos dissabores. Não perder a fé,pois, é ela, a mola propulsora do crescimento. E nunca deixar de nos indignarmos com a violência, que banaliza a vida, mas, cada um do seu jeito, tentar combater.

Desde já, desejo-lhe um lindo Natal.

Gd. abraço
Socorro Melo

Maria José disse...

Neste Natal vamos multiplicar amor.
Que sejamos portadores de paz.
Que possamos dar afagos, carinho, bálsamos de alívio, força e luz a todos aqueles que necessitam.
Que possamos germinar o amor entre as pessoas, fazendo-os fortes em meio à tempestade.
Neste Natal e em todos os dias de nossas vidas, desejo que a Paz e a Harmonia encontrem moradia em todos os corações. E que o Natal seja mais um momento em que as pessoas acreditem que vale a pena viver um Ano Novo.
Feliz Natal, Feliz 2011.

Bloguinho da Zizi disse...

Sejamos nós, Jorge, aqueles que não perdem a fé em momento algum e que possamos passar um pouco do que sabemos a todos que nos buscam.
Gratidão
Alzira

Eliane Gonçalves disse...

Jorge, muito bom!!!

Bjos,

Eliane.

Graça Pereira disse...

Passei para te desejar um Natal Feliz e um Ano Novo muito prometedor.
Beijo
Graça

ValériaC disse...

Belíssima mensagem querido...sejamos nós os que são exemplo de uma vida melhor, não somente para as crianças, mas para todos, por um planeta divino.
Beijinhos amigo...doce noite
Valéria

Kelly disse...

Jorge meu amigo, essa questão da violência tem sido forte ultimamente, talvez motivada até pelas cenas que temos visto na TV, estamos cada vez mais nos fechando por medo, onde isso vai parar?
beijos

Jorge disse...

Socorro,

seguir adiante, mesmo que tropeçando.

Um beijo, Anjo!

Jorge disse...

Maria José,

Obrigado mesmo por este 2010, que tanto ajudou a torná-lo mais belo.

Desejo a você também um excelente Natal e um 2011 de muita alegria e realizações!!!

Um doce beijo!

Jorge disse...

Zizi,
acredito que a vida nos testa a fé. Se assim não form como vamos perceber se a nossa fé é teórico ou não?

Um beijo, Coração!

Jorge disse...

Eliane,

a Letícia é ótima, não é mesmo?

Um beijo de luz, Anjo!

Jorge disse...

Graça, obrigado pelo carinho. Que possas ter tb um ótimo Natal e que o Novo Ano que surge seja de muita paz e Amor!!!

Um beijo, minha amiga!

Jorge disse...

Valeria,

maravilhoso quando dermos exemplos ao nosso próximo, valorizando mais as nossas palavras.

Um beijo, Anjo!!

Jorge disse...

Kelly,

a vida hoje desafia o nosso equilíbrio e o bom-senso. O negativismo está em todos os lugares e como consequência, a atmosfera psíquica está muito densa. E somos influenciados por estas cargas. Por isso a oração, pensamento positivo e sentimentos luminosos se faz necessária. Depende de cada um.

Coração, um beijo, com carinho!!

Marcia disse...

Que sejamos sempre exemplos, de alegria,bondade, fraternidade, paciência, amor.
Obrigada por existires!
Beijos com carinho!!

Jorge disse...

Marcia,

Obrigado por você existir, meu Anjo!!!

Um doce beijo!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails